Como atuamos

 

A atuação da ATACA assenta em três pilares fundamentais, os quais se encontram relacionados entre si e sustentam todo o trabalho desenvolvido pela instituição.

É com base na interligação e nas sinergias criadas entre estas três áreas que a ATACA desenvolve o seu trabalho diário e sustenta os seus projectos, nomeadamente o PTàD – Projecto Tutor à Distância.

O PTàD, como principal projecto da ATACA, não só consome uma considerável quantidade de recursos, tanto humanos como materiais, como carece de um acompanhamento constante que lhe permita manter a estabilidade que um projecto deste carácter necessita. Desde a sua fundação que a ATACA opta por actuar, através do PTàD, apenas em Moçambique, fruto do conhecimento que tem da realidade local e das carências existentes neste país africano.

Desta forma, e para que o PTàD consiga apoiar de forma mais eficaz um número cada vez maior de crianças e jovens carenciados, é necessário fornecer-lhe dois inputs fundamentais: voluntários e fundos.

Os voluntários são o motor do PTàD, não só pelo trabalho de acompanhamento e gestão que realizam 365 dias por ano junto das crianças e jovens apoiados, como também por todo o trabalho de back office que desenvolvem na sede social da ONGD, em Portugal, servindo como ponte de ligação entre crianças e tutores. Para que todos os elementos funcionem em sintonia, dando o melhor de cada um para o sucesso do projeto, estão criadas internamente várias equipas de trabalho que desempenham as suas tarefas de forma consertada e sinérgica. Devido à natural rotatividade de elementos, dado o regime de voluntariado e a escassez de horários disponíveis para este tipo de trabalho, a ATACA precisa e procura constantemente novos elementos que pretendam integrar as suas equipas.

Em complemento, e para que todo este processo funcione, são necessários fundos que sustentem as actividades realizadas. Sabendo que o apoio mensal que os tutores doam para as crianças por si apoiadas é aplicado nas mesmas, a ATACA necessita de angariar fundos que permitam manter a sede social equipada e com condições de trabalho, assim como apoios que permitam o envio regular de voluntários para os projectos em África. Como reflexo da transparência que um processo deste carácter necessita, a ATACA possui duas contas bancárias distintas que permitem uma clara separação entre os fundos enviados pelos tutores para as crianças e os recolhidos para sustento operacional da ONGD através de eventos, merchandising, donativos e quotização dos seus associados.

Devido ao crescimento dos projetos e ao aumento do custo de vida em Moçambique, a partir de junho 2017 a ATACA retém  20% dos donativos efectuados no âmbito dos projetos.

Outra importante forma de actuação da ATACA prende-se com o estabelecimento de parcerias com entidades nacionais e africanas que permitam favorecer o crescimento e sustentabilidade dos projetos. Devido a importantes parcerias que têm vindo a ser estabelecidas, a ATACA consegue chegar a um maior número de cidadãos, apoiar um maior número de crianças e jovens carenciados e proporcionar melhores condições aos seus voluntários, tanto em Portugal como em África.