Murraça

Murraça situa-se a cerca de 200 km de Quelimane e é uma zona muito rural, onde a população se dedica à machamba (agricultura) e à criação de vacas e cabras. A educação é ainda pouco valorizada e as crianças e jovens desta comunidade não têm, por norma, perspetivas de chegar a ciclos de estudos avançados.
A Escola Nossa Senhora de Fátima em Murraça tem mais de 1000 alunos entre a 8ª classe e a 12ª classe e a sua gestão está a ser gradualmente entregue, desde 2018, às Religiosas do Amor de Deus, congregação que faz um trabalho muitíssimo relevante em Moçambique e com quem a ATACA trabalha em parceria em vários projetos há muitos anos. Embora a gestão desta escola
seja privada, os professores são, na sua maioria, contratados pelo Estado. Os alunos têm ainda muita dificuldade em escrever quando ingressam no 7º ano, o que constitui um desafio para toda a comunidade educativa.
A escola está integrada numa missão católica que existe desde 1945 para prestar apoio à população da região e que se encontra, neste momento, sob a responsabilidade das Irmãs do Amor de Deus. Para além da escola, a missão é ainda constituída por um internato de rapazes e de raparigas que acolhe jovens provenientes de comunidades muito distantes da escola, uma maternidade, uma biblioteca, um laboratório de análises e uma farmácia.
Neste subprojeto, através dos donativos de tutores, a ATACA apoia jovens cujas famílias vivem em situação socioeconómica muito vulnerável, assegurando o pagamento das propinas e um lanche escolar diário e, no caso dos alunos que estão em regime de internato, também as suas despesas de sobrevivência no lar.
O objetivo estabelecido pelas Irmãs para os próximos anos é garantir o acesso à educação a todas as crianças e jovens nas comunidades locais circundantes, uma vez que muitos ficavam sem estudar. A ATACA aceitou juntar-se a este desafio e assim abriu o subprojeto Murraça em 2019.