Estranho, já foram embora…O quarto ficou mais vazio sem as palhaçadas do GB e sem os devaneios do Duarte. Já acabaram as mensagens diárias com a Catarina para combinar o dia seguinte. Chegaram praticamente comigo, trabalharam um mês ao meu lado e agora voltaram para Portugal… Eu fico. Com a difícil tarefa de continuar o trabalho sem eles, embora com a preciosa ajuda do nosso reforço de última hora, o Tiago e claro da Joana e da Mariana, que provavelmente experimentam emoções semelhantes às minhas.
A saudade aperta agora, não só por quem deixamos em casa, mas também por quem deixamos no aeroporto… Confesso mesmo ter sentido alguma inveja por vê-los voltar para junto de quem mais gostam, mas nunca trocaria de posição com eles…=)
Agora repenso tudo. O que conseguiremos fazer enquanto cá estamos? O PTàD é obviamente prioritário, mas há mais para fazer. Temos tido propostas do Padre Jorge e temo-nos proposto também a iniciar novos projectos, que já verão quais são nos próximos textos porque não quero estragar a surpresa deixada pela Joana!
Concluindo, porque não tenho a vossa vida, (eu trabalho! Ehehe) estou feliz e contente… Não só porque o Porto ganhou ao Sporting no jogo que conta para a competição a sério, mas principalmente porque estou a gostar do nosso trabalho, do Padre Jorge e de toda a gente que trabalha com ele e nos apoia, das crianças com quem lidamos, das pessoas que nos rodeiam e deste grupo de quatro que ficou do qual sou o benjamim. Ehehe
Beijinhos e Abraços para todos os que estão connosco,

Filipe
Terça-feira, 28 de Agosto de 2007
One Response to A partida por quem fica
  1. Meus queridos amigos!!!
    Que saudades tenho vossas e de aí estar!
    Não tenho dado notícias e peço desculpa por isso mas o meu computador pifou!
    Estou desejosa de saber mais notícias daí. Para já fico feliz de saber como o trabalho corre bem e de como estão a gostar de aí estar!!
    Meninas mais uma vez peço para mandarem beijihos ao pessoal lá de casa!
    Meninos mandem cumprimentos ao pessoal do Centro!!
    Por cá fica a minha missão não só de trabalhar na ataca (arrancar com o ptad em maputo juntamente com quem cá está) mas também mostrar aos que cá ficaram o trabalho que aí fizemos já que por vezes é difícil compreende-lo!
    Um grande beijinho cheio de saudades para todos!
    Espero por notícias vossas!


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.