Companheiros da ataca:

Já há muito tempo que não actualizamos o blog… não por falta de vontade mas porque o tempo tem sido investido no trabalho, nas crianças e em passear!!!!
Dissemos-vos que estava um ciclone tropical a passar por Moçambique e acreditem que é verdade!!!!Num dia como muitos outros levantamo-nos por volta das 7 para ir visitar famílias. Como não tínhamos bicicletas pois estavam a arranjar fomos a pé. Depois de andarmos e suarmos cerca de 2 horas debaixo do sol o tempo mudou e começou a chover a cântaros. O regresso a casa foi hilariante: a água dava-nos pelos joelhos, a Joana ficou enterrada na lama e o companheiro Evaristo gozava com a situação! A chegada a casa foi também memorável! As crianças estavam todas de cuecas, excitadíssimas, a apanhar chuva e a brincar. Os baldes foram o brinquedo mais cobiçado do momento porque a diversão era enchê-los com água da chuva e atirá-los a quem passasse! Ficamos cerca de 2 horas nesta brincadeira e houve até crianças que chamaram à Isabel ratinho molhado, tal era o encharcamento do cabelo!
Os dias continuam bastante preenchidos, principalmente em acompanhar as crianças não só na escola como também nas suas brincadeiras. Têm sido mais que muitos os momentos de alegria e os laços de amizade estão cada vez mais estabelecidos! Brincar com eles é uma comédia e a sensação de que estão felizes é uma constante. É interessante a forma como mudou a forma como vemos as coisas: no início estas crianças pareciam-nos muito pobres e muitas vezes infelizes mas agora, que já os conhecemos, a visão que temos da forma como vivem a sua vida é bem diferente! Tem poucas regalias materiais mas encontraram nesta casa o mais importante: uma família e o direito a aprender! Passam o tempo juntos como irmãos e, embora às vezes possa parecer que não, preocupam-se muito uns com os outros e fazem de tudo para que estejam todos bem! Às vezes dá vontade de os transpor para o nosso mundo mas cada vez mais estamos convencidas de que seria um erro: muitas coisas tem de mudar neste país mas o fundamental é que esta é a vida que eles conhecem e aquela em que se sentem seguros. É preciso investir muito na educação, no sistema de saúde e nas infraestruturas da cidade mas este é um trabalho que demorará muito tempo ainda e não algo que possa ser possível fazer em poucos meses ou anos. É ingrato pensar assim mas é a realidade!
Os fins de semana continuam a ser marcados por muita diversão: jogos de futebol, corridas, saltos, capoeira, danças, música a animar, filmes e pipocas são o delírio para estas crianças.
Os pais da Joana vieram fazer-nos uma visita na Páscoa e, embora tenha sido muito diferente daquilo que estamos habituadas foi uma experiência fantástica! As crianças fizeram-lhes uma recepção em grande: cantaram, dançaram, dançaram capoeira e fizeram um teatro a imitar as titias Isabel e Joana… muito engraçado! Depois de tudo isto a música elevou-se e a casa esperança encheu-se de alegria: dançamos, comemos, cantamos, convivemos com muito entusiasmo e esta Páscoa foi única e extraordinária! A Irmã Lídia foi uma guia fantástica e levou-nos ( pais da jo, nós e Mercedes) a passear pela cidade, pela praia, pela lagoa azul…. Foram 3 dias passados a mostrar aos pais da Joana aquilo que temos vivido e foi também momento de investir em explicações: o orlando na Matemática e a kikas no Inglês. As crianças adoraram e nós também.
Depois desta visita fomos para Pemba… e que linda que é. É uma cidade bem diferente de Quelimane… embora seja bastante pobre é muito mais desenvolvida e os turistas são mais que muitos…até irrita! Parece que saímos de África! Apercebemo-nos que é também urgente dar inicio a projectos de apoio a esta cidade. Embora não seja tão pobre como Quelimane as pessoas também passam muita dificuldade e as condições de vida são, mais uma vez impensáveis.
Vamos continuar a aproveitar esta experiência com o máximo de dedicação mas nunca nos esquecemos do que ai ficou! Embora fique muito por contar este é um pequeno resumo dos nossos dias e da nossas vivências! Isto porque é quase impossível descrever o que se vive e se sente aqui… África entranha-se mesmo!

Isabel e joana

One Response to De 10 a 31 de Março de 2008
  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.