Quelimane, 5 de Novembro de 2008

Lembram-se que dissemos que vivemos outros momentos que nos marcaram?

Pois fiquem sabendo que temos “políticas” em potência na Casa Esperança!

Não é que logo no dia seguinte à nossa chegada vivenciamos uma experiência que nos surpreendeu?

A pedido da Irmã Lídia e das tias Guida e Teodora foi convocada uma reunião com os familiares dos meninos da casa. Sentem que a família não se envolve o suficiente na sua educação e que isso prejudica as crianças. Assim, fizeram questão de sublinhar a importância da família na construção dos valores e enfatizaram o facto de haver voluntários que se dedicam mais a estas crianças do que a própria família. A forma como as tias Guida e Teodora envolveram a plateia!!! A reflexão sobre estes temas (em chuabo e português), com a colocação de questões que obrigavam a uma resposta por parte de todos e a forma determinada com que o fizeram, lembraram-nos as missas de Gospel que tantas vezes vimos nos filmes americanos… Ainda não foram descobertas pelos políticos locais que se encontram neste momento em campanha em Moçambique, porque senão nós, “Casa Esperança”, já “éramos”…

Ficamos tão bem impressionadas com a sua interpelação que pensamos que são as pessoas ideais para nos ajudar a transmitir a importância da prevenção da SIDA às mamãs, na formação que estamos a preparar.

Também gostamos particularmente de um episódio que envolveu o responsável da Casa, o Joaquim. Tendo-lhe a Irmã Lídia dado a palavra, ele pediu para chamar três meninos que considera serem exemplos a seguir dado o seu sentido de responsabilidade e o facto de serem trabalhadores e disponíveis. São eles o Mussa, o Assamo e o Jesué. Achamos o máximo ter sido dado este “reforço positivo” à frente de todos!

Como ficamos imbuídas do espírito da reunião, resolvemos tirar fotografias às diferentes famílias. A intenção era imprimir uma para dar à criança e outra para ela oferecer ao familiar com uma dedicatória. Quem sabe será uma forma de se lembrarem mais uns dos outros!

No fim do dia, reflectimos sobre a reunião com a Paula e a Sara, e percebemos como é indispensável que mantenham o contacto familiar para, no futuro, quando saírem da Casa, terem um local para ir e se sentirem integrados.

No Domingo fomos à missa na catedral de Quelimane com os miúdos da catequese. Era o dia da festa de fim de ano…

Foi um momento de contacto com os miúdos que aproveitamos para nos conhecermos: “Tia, quantos filhos tem?”… Na catedral todas as pessoas estavam sentadas porque fazem questão de nos “arrumar” nos lugares vagos… Quando percebemos estávamos numa ponta da catedral e as crianças na outra!

Como os alunos da catequese foram convidados para almoçar e tivemos que estar à espera dos pratos e copos deles e de um guia (o João) que nos indicasse o caminho para casa, pois não fazíamos ideia como lá chegar, aproveitámos para brincar com as crianças ao “lencinho vai na mão”. Quando demos por ela, a roda estava bem mais larga, porque aos pouquinhos foram entrando na brincadeira algumas meninas da catequese…

 Também fomos conhecer a escola e simulámos a entrada da professora na sala de aula: “Bom dia, Sra. Professora!” Disseram as crianças levantando-se. “Bom dia! Podem sentar-se!” “Obrigado!” disseram enquanto se sentavam… Quão educados eles são!!!!!!

Brincámos também ao, imaginem (!), “Quem tem medo do homem branco?” (sugestão das crianças!) Nada mal para quem está a começar um relacionamento!

A semana foi de árduo trabalho. As crianças ficaram contentes: iam ser pesadas e medidas (altura, circunferência do braço e cintura)! Uau!

Era quem mais “fazia músculo” para provar a sua força!!!

Fomos sabendo as suas preferências alimentares e o que queriam ser quando fossem grandes: pilotos (alguns!), bombeiro, músico, engenheiro, 1º ministro, páraquedista, trabalhar com computadores, electricista, “trânsito” (polícia)…

Fomos descobrindo que o “piloto” gosta de ler, que o ”professor” inventa “dínamos” (invenção que funciona como ventoinha ligada a pilhas!), que o 1º ministro gosta de discursar e que é aficionado do FCP (dança o samba, cantando “Os Filhos do Dragão”), que o músico tem um caderninho cheio de letras românticas feitas pelo irmão também cantor…

Aos pouquinhos, lá foram ganhando confiança nas tias e agora…

Já sabem: se quiserem saber mais, leiam as nossas próximas notícias.

Isménia e Letícia

The sisters

One Response to Momentos!
  1. Meninas! Que exemplo o vosso! Parabéns pelo vosso empenho e dedicação a quem parece estar "esquecido" neste mundo que deveria oferecer as mesmas oportunidades a todos! Continuem a transmitir essa força não só aos meninos de Quelimane, mas também a quem está convosco… um pouco mais longe! Beijinhos
    Carla Ribatua (amiga da João…!)


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.