…e a sede desperta…não, não há um corneto p’ra ti nem para mim mas há sempre, sempre Coca-Cola! (recado aos mais novos: vão ver a RTP Memória!)

Impressionante a quantidade de “refresco” ou refrigerantes que já bebemos desde que chegamos aqui!

Não vamos falar do que bebemos (a preferida continua a ser lenho…) mas antes do que eu e a minha querida Tia Sara comemos por cá. Há coisas com nomes e aspecto muito engraçados. Vejamos:

-secção dos tubérculos: há grandes e pequenos mas todos muito estranhos: mangute, nzama, macumbe…”estranho” seria o nome que lhes dava!

– secção culinária: matago é arroz tufado, mucuane é uma verdura (que pode ter várias origens) misturada com leite de coco. Nada de estranho aqui, apenas muito bom!

-secção mesmo bizarra: as termiteiras ou murmuxê são enormes e também fonte de alimento: come-se não só as térmitas mas também uns voadores, cujo nome me escapa, que são um petisco. Para além de ter tido o prazer de ver um a ser comido ainda vivo e ao vivo, soube que dão um excelente caril e que sabem a camarão. Nada de anormal: em Portugal os tremoços são o marisco dos pobres, aqui são estes animaizinhos!

Pequeno acréscimo – a Tia Sara insiste em mencionar um outro petisco muito apreciado em Milange: os ratos! Deste não será enviada foto! Peçam à Tia Janine.

Também se come gafanhotos e outras espécies mas já chega de informação sobre especialidades da terra.

No Natal seremos muito mais tradicionais e planeamos uma ementa tranquila: cabrito, bolo-rei, rabanadas e compota de ata! Pois: ananás e manga, claro!

O bolo-rei vamos comprar à D. Eugénia, o restante irá preparar-se cá em casa e, sim, vai correr muito bem!

Já temos uma árvore de natal muito bonitinha com folha de coqueiro e estamos a decorar o salão para a ceia.

Também já contratamos os músicos que têm estado a ensaiar todas as noites: a machamba e o campo de futebol são agora um lago onde habitam 500000000 rãs, grilos e sei lá mais o quê. Ensaiam tanto que dormir começa a ser uma actividade complicada…Há ainda a possibilidade de pescar em todos os locais acima mencionados e também no poço. Ainda bem que os peixes não fazem barulho e acasalam em silêncio!

Não haverá fogo de artifício mas podemos sempre olhar para o céu e ver (também ouvir) o voo dos morcegos sobre o rio dos Bons Sinais. Dizem que vão passear a Inhanbane que fica lá do outro lado.

É realmente incrível a quantidade de “animália”com que se convive no dia-a-dia. Faz-nos lembrar a nossa infância no campo (pois, nós somos as duas moças do campo!) mas a verdade é que tantos anos de cidade tinham adormecido essa parte do mundo em nós. Afinal não estamos sós neste mundo, acompanham-nos todos os tipos de seres que mencionei e muitos mais, ainda que às vezes não perceba bem porque é que têm que existir…

Esta parte do texto é só minha (Paula): hoje não falo das crianças da casa porque quero falar da minha nova amiga: Tia Sara. E esta é a minha prenda de natal para ela, que receberá quando ler o blog, já que combinamos que só oferecemos “prendas feitas e não compradas”. Como não tenho muita aptidão para outras artes, escrever é a única forma que encontro para lhe agradecer por estes meses de partilha em todos os sentidos. Partilhamos casa, preocupações, sonhos, desilusões, refeições, trabalho, praia, cansaços, conversas e muita, muita alegria! Acho que a família portuguesa da Sara tem que se habituar: depois deste ano a secção feminina da casa vai aumentar e terão uma nova irmã. A minha até vai agradecer: só dá homem na casa Coelho! A vida é boa quando nos dá uma companheira como a que tenho aqui e a Sara é a melhor que poderia ter. Obrigada, Tia Sara, e paciência: vais ter que me aturar muitos e longos meses…

Voltamos então a ser duas a falar:

Temos que desejar agora Feliz Natal e Bom Ano Novo a todos aqueles que se lembram de nós (mesmo aqueles que só se lembram um bocadinho…) aqui em Moçambique e aí em Portugal. E, sem dúvida, deixar um recado especial às nossas famílias: estamos bem as duas, felizes e prestes a ter um natal inesquecível! Por isso, divirtam-se aí e não deixem que as saudades imensas que têm destas duas meninas fantásticas e maravilhosas vos façam sentir tristes um segundo que seja! Estamos juntos!

Muitos, muitos beijos a todos e, como prenda, um abraço com o calor de Moçambique para aquecer esse vosso Inverno frio!

P.S. da Paula: Já pedi a minha prenda ao pai…natal! Quase que me enganava…

Tia Paula e Tia Sara

13 Responses to Quando o calor aperta…
  1. Pronto… tenho de dar toda a razão à Rosarinho. Já tamos todos a sentir a tua falta e estamos ansiosos por ter um serão de boas historias contadas por ti 🙂
    Finalmente que vai aparecer alguém com historias mais quentes do que eu 😛

    um beijo grande

    Cátia

  2. “Natal longe de casa mas muito perto das estrelas”, in Jornal do Fundão

    Esta frase que acabei de ler na net transportou-me até ao pátio da Casa Esperança e lembrou-me as nossas conversas, disparates e risos debaixo de um céu muito estrelado e com uma lua cheia tão “cheia”!

    Quando fui para Moçambique escrevi a todos os meus amigos que esperava vir a descrever no blog as minhas impressões sobre os cheiros, as gentes, o ritmo, a paisagem, … de África. Mas, afinal, não consegui expressar o que senti. Vou insistir para que vejam os teus blogs para que sintam Moçambique a partir das tuas palavras: é mesmo isso tudo que dizes tão bem! E muito mais, porque não tive oportunidade de conhecer essa diversidade que agora descrevem.

    Obrigada pelo "abraço com o calor de Moçambique para aquecer este nosso Inverno frio” e pelas imagens de uma noite de Natal em Quelimane, com uma “mãozinha” portuguesa que imagino terá dado muita alegria aos nossos putos e que a nós, só de imaginarmos, nos faz esboçar um sorriso “palerma” de orelha a orelha!!!

    Ah! É verdade! Pedimos desculpa por não vos demonstrarmos que nos lembramos de vocês e que não nos lembramos só um bocadinho, porque nos lembramos vezes sem conta…

    Um abraço carregado de saudades para as tias Paula e Sara e para todos os miúdos da Casa Esperança e, por favor, nunca se esqueçam que estaremos sempre por aqui … ao vosso lado!

    As sisters

  3. Querida Paula, apenas para lembrar que quando coma uns pipis, ou umas moelas, ou uns caracois me lembrarei de ti a comeres iguarias africanas regadas com coca-cola. Belas fotos.. e tu estás um deslumbre!!!! (palavras da secção masculina)
    Ti vogliamo bene – pilar & danilo

  4. Bom dia, bom dia!!

    Este Natal pensei muito em vocês, em Moçambique, nessas crianças fantásticas que tanto nos ensinam! Envio daqui um beijinho enorme, um abraço ainda maior, a 9000km de distância, mas muito perto:)

    Vocês são fantásticas, continuem a fazer coisas que são, no fundo, as verdadeiramente importantes…

    Mandem um grande abraço meu ao Latifo e ao Evaristo, e tenham todos um fantástico ano de 2009, cheio de vida, de felicidade.

    Estamos Juntos!

    Tio Pedro:)

  5. eu nem devia estar a partilhar isto, mas a verdade é q fiquei com uma lágrima no olho depois de ler o vosso texto!
    já conhecia o teu talento para a escrita paulita, mas estás sempre a surpreender-me … muito obrigada por nos presentares com estas fantásticas narrativas!
    é um facto que as saudades já apertam e o IFEJ, ou o que resta dele, já tem saudades das tuas aventuras hehehe

    beijinhos mto mto grandes para as duas e espero q tenham passado um excelente natal – q esse repasto tenha correspondido às vossas expectativas – e que 2009 seja grandioso para as duas!!!!

  6. Olá Paula!
    Bem-vinda à família Leão! =D

    Olá Sara!
    Quando as saudades apertam o pai põe os óculos, a mãe limpa os dela e lá lemos mais uns dos vossos textos que, apesar de longe, nos aproximam mais um bocadinho! (",)
    Continuem a mandar sempre notícias!

    Bom 2009!

  7. Olá, Paula. Olá, Sara.
    Obrigado pelos vossos textos calorosos. Obrigado pelos odores, pelos sons… Belos os postais que nos pintam! Tão reais e cheios de vida. Obrigado por fazerem "a crise" parecer coisa de nenhuma importância. Beijos, Bom Ano!

  8. Querida Paula,

    Amiga da nossa irmã já faz parte da família! E és muito bem vinda! Obrigada por cuidares tão bem dela na nossa ausência…

    BOM ANO!

    Mariana

  9. Ola Sara, este texto deixou-me com uma lagrima no canto do olho… Imagino como a tua familia deve estar cheia de saudades e tu apesar de estares bem, estas mt mt longe de bos… Bom ano 2009 e k todos os teus desejos se concretizem. Jinhux
    Carina

  10. Tiaaaaaaaassssssssss
    vocês estão mais Moçambicanas que Portuguesas. As vossas cores mostram bem o verão que vai por aí. E nós neste inverno… Esta descrição do vossa estadia por essas terras está, como não podia deixar de ser, hilariante. Eu imagino o forró que vai por esse verão aí. Espero que tenham tido um bom Natal e quero-vos desejar boas entradas no novo ano, com tudo do melhor que há para vocês. vocês são umas guerreiras. Beijo grande para as duas e Bom 2009. Margarida

  11. Tiaaaaaaaassssssssss
    vocês estão mais Moçambicanas que Portuguesas. As vossas cores mostram bem o verão que vai por aí. E nós neste inverno… Esta descrição do vossa estadia por essas terras está, como não podia deixar de ser, hilariante. Eu imagino o forró que vai por esse verão aí. Espero que tenham tido um bom Natal e quero-vos desejar boas entradas no novo ano, com tudo do melhor que há para vocês. vocês são umas guerreiras. Beijo grande para as duas e Bom 2009. Margarida

  12. E beijos para todos:)

  13. "Warm sounds
    Falling slowly
    Takes the time away from me
    Warm sounds
    Feeling no pain
    Taking the time away from me

    They can't tell me
    What they can't see
    How it feels here
    Just how it feels here
    Just how it feels here …" (zero7)

    A minha mensagem fica por aqui…
    Abraços


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.