E já lá vai um mês…..
Já lá vai um mês de medos, de incógnitas, de incertezas, de curiosidades, de vontades, de desejos, já lá vai um mês e agora tudo tem sentido tudo tem nome tudo tem principio e meio, só não vejo fim.
Quelimane tem outra cor, tem outro rumo, outro carinho, sinto-me verdadeiramente em casa.
Saio do orfanato e a minha chegada até à Cidade é acompanhada por sorrisos e olás dos habitantes de Quelimane, no mercado já nos conhecem, no supermercado o segurança “pára tudo” quando passo…….enfim….posso dizer que estou bem enraizada!
Mas hoje quero partilhar também com vocês alguns conselhos e curiosidades sobre uma viagem com espírito de voluntariado em terras quentes de África!

Temperatura

O calor já não é novidade nenhuma e continua intenso, as temperaturas não baixam, o ar condicionado não existe e a ventoinha fica nos desejos dos meus sonhos.

Vestuário
Aconselho roupas extremamente frescas e um leque sempre à mão!
Não há dúvida que as “crocs” são os nossos melhores amigos, as ruas e os passeios são o nosso maior desafio, não há buraco que escape e não há passeio que resista e em dias de chuva é um “ tiro” no escuro, pois aqui não cai quem quer, aqui cai-se mesmo! Por isso, um Bem Haja às crocs.

Compras/ Roupas
Para que a mulher não desanime em Quelimane, temos várias escolhas a nível de compras, existem sempre lojas no centro, mas, temos também o mercado da roupa onde podemos encontrar os mais variados modelitos a um preço acessível.

Gastronomia / Casa Esperança
Trazer a Rita é uma boa solução pois juntar todos os ingredientes maravilhosos que aqui existem à sua sabedoria no tacho é “tainada” garantida, e no final quem vai lucrar é a minha clínica de nutrição do Porto!!!!!
As frutas cá são maravilhosas, os legumes óptimos e o marisco de “perder a cabeça”

Onde comprar mantimentos?
Temos a Casa das frutas, típica mercearia de Vila e é considerado o melhor de Quelimane.
Depois temos os mercados de rua. São bancas onde vendem os mais diversos legumes, frutas umas têm massa, arroz, muita farinha, nestes mercados podemos encontrar de tudo desde molas de roupa até Megas Caranguejos, qualquer semelhança à feira de Espinho é pura coincidência. O “nosso”mercado diário é o do Chabeco.

Gastronomia em Quelimane,
Os alimentos básicos, são muito saborosos e com o gosto autêntico! As frutas posso vos garantir que são divinais, o ananás, a papaia, o abacate e as mangas são Top mais.
As padarias têm um bom pão e uns bons palmiers.
Temos também as famosas chamuças e croquetes da D. Eugénia que são das melhores que tenho comido, os Pasteis de Nata do Saima são quase como que os pasteis de Belém, não posso dizer que estou mal entregue pois não?

Um Pouco de tudo – Loja PEP
Mas as novidades não acabam por aqui, e se chegar `a Quelimane sem mala vá directo à loja PEP, loja com diversos artigos aqui podemos fazer uma agradável comparação com Ikea, Loja Chinocas, Modalfa, Continente, e abusando podemos comparar a uma Zara.

Transporte,
Aqui temos o chapa, ou seja tudo ao Monte e Fé em Deus, a carripana passa e o povo entra, temos o Táxi Bicicleta, e os táxis normais.
Os Táxis normais não pensem que tem uma tabuleta a dizer táxi, são carros “normais”, entenda-se que normal é um carro a cair aos pedaços……
O Táxi Bicicleta aconselho vivamente, é minimamente seguro, barato e leva-nos sem reclamar….

Animação Quelimane
Temos o Gani com uma vista maravilhosa, sobre o Rio Bons Sinais, aí deixamo-nos levar pela beleza da paisagem e pela frescura das “laurinhas”
Temos bares recentemente captados pelas atacantes. Um deles fica em frente ao Mercado do Chabeco (nosso mercado diário) que é o bar da D. Laura, eu e a Rita fomos lá ao acaso da Vida, e fizemos Amizade com o Sr Arlindo, resumindo no próximo sábado temos galinha à zambézia para todos!
A caminho de casa, no início da rua temos um bar todo ele feito em canas e palha, ontem passamos lá o nosso fim de tarde, nós e as laurinhas!

Telecomunicações,
Não se pode ter tudo, a rede é fraca, a net é escassa, mas a vida contínua e diariamente a comunicação existe.
Para acedermos à internet vimos à Pizzaria, onde temos o dois em um, net + comida, atenção que ás vezes não há queijo, hoje por exemplo não há açúcar, mas está sempre tudo bem. Tudo se Faz.

Como se deslocar a nível pessoal caso fique cá por uns bons meses
Aconselho a ter Bicicleta mas nesse caso há que legalizar papeis ou seja fazer registo da bicicleta, e tirar a carta de condução da mesma.

Viver em Quelimane
É tudo uma questão de adaptação, os mosquitos passam de inimigos a companheiros diários, as formigas adoram-nos e fazem questão de mostrar essa adoração, a rede mosquiteira já faz parte do meu charme nocturno, e , os banhos fazem parte do meu currículo!
As pessoas recebem-nos com carinho muito especial e em todo o dalo que vamos sentimos que somos bem recebidas.
Estando num país desconhecido, temos que desconfiar de tudo, mas essa mesma desconfiança é que nos ajuda a estar mais segura.

Vai e Volta?
Sim.

Patrícia Ferreira

One Response to Já la vai um mês
  1. Estou a ver que pior vai ser mesmo voltar!

    Que benção:)

    Beijinhos para todas:))))


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.