Chegámos a Ocua. Neste local, mais a norte de Moçambique que Quelimane, a ataca apoia, com os donativos dos tutores, a escola pré-primária que a Missão das Irmãs da Boa Nova coordenam. São 120 crianças, todas residentes naquela zona no meio do nada. Vamos à escolinha e os pequenos vêm a correr, lá de longe do edifício de cimento, entusiasmados ao nosso encontro como se trouxéssemos rebuçados. Muitos, pequeninos e com vozes de desenho animado agarram-se a nós e querem tocar no cabelo e trepar por nós acima. Outros estão tão entusiasmados que dão pequeninos saltos frenéticos parados no lugar a olhar para nós com as mãozinhas encostadas ao seu peito enquanto riem contagiados. Dobramo-nos para os abraçar e não cabem todos nos braços, vêm e nunca mais acabam. No aperto do abraço ternurento que nos dão, cheio de alegria e sorrisos, escondemos as lágrimas contidas que as roupinhas sujas e gastas nos trazem ao nos recordarem o futuro que terão. Estão tão felizes…

6 Responses to Ocua
  1. Olá,

    Mais um excelente relato do grande projecto de Ocua! São estas palavras e imagens que alimentam a vontade continuarmos a apoiar os projectos da ataca!

    Parabéns aos voluntários do terreno!

    Forte abraço,
    Miguel F.

  2. Palavras tão simples e tão sentidas! Ficamos comovidas com este pequeno/cheio texto… cheio de tudo o que já sentimos… cheio de tudo o que podemos dar… cheio de tudo o que nos dão… cheio de vontade de ajudar… cheio com os sorrisos nas fotografias… cheio…

    Estamos cheias de saudades dos afectos dos meninos moçambicanos e… de vocês!

    Um abraço daqueles mesmo, mesmo bons das

    Sisters

  3. adorava partilhar essa força de viver. (é desses pequenos sorrisos que a vida é feita, não é?)

  4. Olá Francisca e João
    É com a certeza da continuidade e melhoria dos projectos da ataca que com muita satisfação vou seguindo com prfundo orgulho o trabalho que vêm desenvolvendo no terreno. Valeu a pena todo o empenho que alguns de nós pusemos na constituição da nossa Associação em prol de todos essas crianças que integram os projectos da ataca. Estranhamente, o post que coloquei na vossa última notícia não foi publicado, espero que este o seja porque nunca é demais saudar e agradecer o vosso empenho no trabalho que, tão bem, estão a desenvolver.
    Grande abraço,
    Durana Pinto

  5. Amei este vosso relato tão cheio de Amor!
    Beijinhooosssss,
    Ângela.

  6. O fantástico trabalho que estão a realizar em Moçambique, aliado à pró-actividade, coesão e mobilização das equipas presentes em Portugal, têm contribuído decisivamente para a manutenção do ADN da ataca, o qual, cada vez mais, nos permite melhorar o nosso trabalho e tornar o nosso crescimento sustentado.

    É um prazer enorme fazer parte desta equipa.

    Continuem o vosso caminho com humildade e dedicação,

    Tiago Durana Pinto


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.