A Vida!

Não sei
Se a vida é curta ou longa
Mas que nada do que vivemos tem sentido,
Se não tocarmos o coração das pessoas
Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe
Braço que envolve
Palavra que conforta
Silêncio que respeita
Alegria que contagia,
Lágrima que corre
Olhar que acaricia
Amor que promove                                       
E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida
É o que faz com que ela não seja
Nem curta, nem longa demais,
Mas seja intensa
Verdadeira
Pura
Eterna

Enquanto durar!
Cora Coralina

Nesta nova etapa das nossas vidas, nada mais curioso e simbólico do que o abrir de um livro e depararmo-nos com um poema que espelha na perfeição o que tem sido esta caminhada desde que chegámos à terra dos Bons Sinais, onde já tanta água correu e tantas são as histórias e as pessoas que passaram por nós e nos deixaram a sua marca.
É tocante ver a aceitação do seu próprio fado, com a sua força de estar e o seu modo de ser, que nos ensina que pequenas coisas como um olhar caloroso e um sorriso genuíno podem tornar o nosso dia mais feliz.
Os dias vão passando e cada vez menos se estranha a dureza da expressão de uma fome que não cala, a arquitetura que tem tanto de bonita como de decadente parecendo ter ficado esquecida no tempo, o calor que atrasa os movimentos alternando com as chuvas torrenciais e o cheiro a terra quente molhada que abafa e desperta os sentidos, o contínuo caos de táxis bicicletas e o lixo que amontoado nas ruas parece fazer parte da paisagem. E neste tumulto de vivências e sensações que se vai entranhando em nós passamos a fazer parte do dia-a-dia moçambicano.
Um abraço a Moçambique
Ana Machado









































One Response to VIDA!
  1. Está tudo tão bem espelhado no teu texto. Senti tanto..Senti tantas saudades…Senti que estou VIVA!
    Raquel Cruz


[top]

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.