O PTàD (Projeto Tutor à Distância) foca-se em apoiar a população em situação de pobreza extrema, fazendo a escolha dos beneficiários de acordo com os requisitos do nosso Manual de Seleção. Neste momento o projeto abrange 35 crianças do orfanato Casa Esperança, em Quelimane, no Bairro do Aeroporto, sob tutela da Diocese; 17 alunos da Escola Secundária Amor de Deus e 21 da Escola Família Agrícola de Milevane, tuteladas pelas Irmãs do Amor de Deus. Apoiamos ainda 108 crianças e suas famílias distribuídas pelos diversos Bairros da cidade de Quelimane.

Relativamente ao trabalho que é feito na comunidade com estas famílias, a ATACA conta com vários sócios e padrinhos das crianças apoiadas, que contribuem financeiramente para que o projeto seja sustentável. Os padrinhos dão um donativo mensal que custeia a educação, alimentação, vestuário e acesso aos cuidados de saúde destas crianças. Enquanto voluntárias no terreno somos responsáveis pela gestão e acompanhamento deste processo, bem como pelo apoio escolar às crianças, realização de atividades didáticas com elas, bem como dinamização de atividades de formação para as famílias.

O nosso objetivo é promover a autonomia e empreendedorismo das famílias para que invistam na Educação das suas crianças e jovens, tida como um dos fatores de maior relevância no combate à pobreza e promotor da independência do financiamento externo da população.

Pensámos então que seria importante introduzir no nosso trabalho um acompanhamento mensal mais próximo dos beneficiários do PTàD. Assim, uma vez de 3 em 3 meses visitamos as famílias na sua habitação, fazendo um acompanhamento mais personalizado; nos outros meses reunimos grupos de 25 responsáveis/encarregados de educação e escolhemos temas pertinentes a abordar com eles, através de um primeiro momento de exposição de conteúdos, seguido de debate e troca de ideias entre todos.

No mês de maio preparámos uma formação para as famílias de Quelimane, com o objetivo de “refrescar” conceitos e ideias relativamente ao Projeto Tutor à Distância, aos seus objetivos e funcionamento. Quisemos dar a conhecer às famílias os outros projetos/crianças que apoiamos, nomeadamente em Inhassunge, Milevane e na Casa Esperança.

 

No mês de junho fizemos visitas individuais às habitações e, neste mês de julho, nos dias 6, 7, 8 e 9, reunimos novamente, na Escolinha de Coalane, com os responsáveis/encarregados de educação das crianças do nosso Projeto de Quelimane.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.