Buba | Guiné-Bissau

BUBA

Buba é uma localidade no sul da Guiné-Bissau, a 6h-7h de autocarro da capital do país, Bissau. A ATACA tem duas parcerias em Buba – a Escola Simão Gomes e o Jardim de Infância Casa Wilma. 

O sul e o leste da Guiné-Bissau são apontadas como as regiões onde existem maiores dificuldades na área da educação e mais analfabetização. Na primeira visita da ATACA a Buba, conversámos com o subdiretor da escola Simão Gomes e com o Diretor Regional da Educação da região de Quinara e Tombali (onde se situa Buba) e foi-nos transmitido que existe menos apoio de ONGs na zona sul da Guiné-Bissau, quando comparado com o restante território do país. Por outro lado, o tipo de apoio que a ATACA presta, por ser mais individualizado e concentrar-se em proporcionar condições para que as crianças mais vulneráveis frequentem a escola, apoiando diretamente cada criança/família, faz falta neste contexto de atuação, pois muitos dos projetos que existem são de intervenção a um nível mais macro – como por ex. formação de professores ou projetos na área da agricultura. Desta forma, a atuação da ATACA acabará por complementar o que está a ser desenvolvido na região.

Em Buba, a ATACA entrevistou famílias que a meio do ano letivo de 2020 tiveram de mudar os filhos para a escola pública, porque deixaram de ter condições para pagar a escola privada, mas notaram que isso prejudicou muito a educação das crianças, tanto ao nível do aproveitamento escolar, como da motivação. Muitas destas crianças perderam um ano letivo e iam perder outro por causa da greve de professores que durou mais de três meses. As escolas públicas na Guiné-Bissau funcionam com muitas dificuldades e interrupções devido a razões políticas e de funcionamento deficitário do serviços do Estado e há crianças a perder vários anos de estudos. 

Escola Simão Gomes

Neste subprojeto do PTàD, o valor de apoio dos tutores é de 10€ mensais (tutor educação) e com este contributo tornou-se possível inscrever os alunos na escola – alguns deles não estavam a frequentar nenhuma escola e outros tinham saído no ano anterior por dificuldades no pagamento. Aqui incluem-se três adolescentes que começaram a estudar agora, estando a frequentar o 1º ano.

A escola tem capacidade para 288 alunos e está a tentar aumentar o espaço e o número de vagas. Neste momento, tem apenas três salas, com três turmas de manhã e três turmas à tarde. Leciona do 1º ano até ao 6º ano, apesar de estar autorizada a lecionar até ao 9ºano – um projeto para o futuro.

Recebe apoio do Programa Alimentar Mundial, que doa alimentos para a escola cozinhar e proporcionar uma refeição aos alunos.

Jardim de Infância – Casa Wilma

O Jardim/Escola Casa Wilma situa-se na Missão Católica de Buba.  É um estabelecimento de ensino particular, administrado pela congregação das Irmãs Franciscana Hospitaleiras Imaculada Conceição (CONFHIC), província de Santa Maria. A sua responsável é a Irmã Margarida Afonso, que explicou à ATACA a razão de terem escolhido esta região para se instalarem:

Estamos em Buba por ser uma zona interior e com grandes carências económicas e atuando na Educação procuramos criar oportunidades para que as crianças, sobretudo as mais pobres, tenham acesso a um ensino de qualidade.

Assim, neste momento temos 385 crianças – 128 no jardim de infância e 257 na escola primária.

O jardim funciona apenas no turno da manhã e a escola primária em dois turnos – manhã e tarde.

Procuramos apoiar as crianças também ao nível da alimentação, por isso fornecemos, com a ajuda da Cooperação Portuguesa, uma refeição quente diariamente. Como temos muitas crianças carenciadas, neste momento temos um número elevado que apoiamos financeiramente, principalmente na escola primária, uma vez que percebemos que existem muitas crianças fora do ensino por carência económica. Temos 20 crianças não pagantes e cerca de 25 que ajudamos parcialmente nas propinas e em material escolar.

Ao terem de optar, por não haver recursos para apoiar todas as crianças em situação vulnerável, as Irmãs acabaram por dar prioridade às crianças do ensino primário. Assim, o apoio da ATACA vem permitir que mais crianças em situação de carência económica possam frequentar o jardim de infância, entre os três e os cinco anos, que também é uma fase muito importante no seu desenvolvimento. Também aqui a modalidade tutor educação – 10€ mensais – é suficiente para cobrir os custos anuais do Jardim.